Indústria sustentável

Por Olavo Machado Junior

Extraído do portal da Fiemg – 28/09

O caminho da sustentabilidade é opção definitiva da Fiemg, de seus sindicatos filiados e das empresas a eles associadas, no objetivo de, permanentemente, buscar o aumento de sua competitividade e, assim, conquistar mercados cada vez maiores em um mundo globalizado e de concorrência cada vez mais acirrada.

Essa é uma estrada sem volta – uma estrada que nos leva, ao mesmo tempo, a bons resultados econômicos e à responsabilidade socioambiental.

É neste contexto que realizamos, hoje (28) e amanhã (29), o 11º Seminário Internacional de Sustentabilidade no Teatro SESIMINAS, em Belo Horizonte.

Criado em 2000 e já consolidado no calendário brasileiro de debates sobre o tema, o evento simboliza o esforço da indústria mineira em criar soluções inovadoras e tecnologicamente avançadas para suas empresas.

Simboliza, igualmente, o entendimento de que é preciso criar ambientes e processos fabris, capazes de produzir mais com menos recursos, menos resíduos e menos desperdícios. Em outras palavras, mais competitivos e sustentáveis.

Neste ano, o Seminário tem como tema central a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, lançada em 2015 pela Organização das Nações Unidas (ONU). O documento – um plano de ação para as pessoas, para o planeta e para a prosperidade – é compromisso de 193 países-membros da ONU, incluindo o Brasil.

Inaugurada a partir de um amplo processo participativo, na Rio+20, em 2012, a Agenda apresenta os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), uma evolução dos conhecidos “Objetivos do Milênio”.

Ao todo, eles estabelecem 169 metas e apontam os meios para que todas elas possam ser atingidas até 2030. Os ODS são integrados, indivisíveis e, de forma equilibrada, mesclam as três dimensões do desenvolvimento sustentável buscadas pela indústria mineira: a econômica, a social e a ambiental.

Traduzindo os ODS para a realidade da economia brasileira, dividimos o Seminário Internacional em painéis temáticos, com assuntos de extrema relevância para a indústria e para a população do país.

São eles: liderança, ética, integridade, direitos humanos, erradicação da pobreza, educação, cidadania, novos padrões de produção e consumo, gestão estratégica da água, indústria 4.0 e cidades inteligentes. Para debatê-los, contamos com um time de palestrantes e especialistas reconhecidos internacionalmente e que são referência em suas respectivas áreas.

Ancorados nesses debates, construiremos a indústria do futuro. Eles fazem parte de uma série de ações do Sistema FIEMG para promover a sustentabilidade e a competitividade na economia mineira.

Um bom exemplo é o Programa Minas Sustentável, criado em 2011 para apoiar, incentivar e orientar os empresários do estado na adoção de processos produtivos mais sustentáveis e eficientes.

Os resultados do Minas Sustentável são robustos. Ao todo, 8.223 empresas foram assessoradas por especialistas capazes de oferecer soluções adequadas ao tipo de negócio e à região onde está instalada a indústria.

Outros resultados: 383 municípios foram atendidos, 445 licenças ambientais foram concedidas por meio da parceria do Programa com as empresas participantes, 1.663 indústrias foram orientadas para a ecoeficiência e 3.330 trabalhadores e empresários receberam capacitações.

Outro exemplo é o Guia SESI-FIEMG – A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que vamos lançar durante o Seminário.

A publicação, que ficará disponível para acesso de todos pelo site do Sistema FIEMG (www.fiemg.com.br), descreve os avanços na promoção do desenvolvimento sustentável, desde a criação dos Objetivos do Milênio, em 2000, até chegarmos aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030.

O Guia oferece uma descrição detalhada de cada um dos 17 novos objetivos, além de propostas e ideias para que empresas e pessoas possam contribuir com a consolidação da Agenda 2030 no Brasil.

É um instrumento de mobilização e de busca pelo engajamento de todas as esferas da sociedade na busca por soluções sustentáveis, que sejam geradoras de oportunidades para todos.

Ainda neste ano, nos dias 6 e 7 de outubro, o Sistema FIEMG volta a sensibilizar a sociedade mineira para a importância da sustentabilidade como fator decisivo para a nossa competitividade.

Nesse período, realizaremos o evento Minas no Caminho das Águas, como preparação da nossa indústria e da população para o Fórum Mundial da Água, que acontece em Brasília, em março do próximo ano.

Durante esses dois dias, uma série de atividades será realizada para debater sobre o uso sustentável dos recursos hídricos, em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte e o Governo de Minas Gerais, além da participação de grandes indústrias, como a Gerdau e a Vale.

No dia 6, promoveremos, na sede da FIEMG, o seminário técnico O Estado das Águas em Minas Gerais, e no dia 7, a programação será na Praça da Liberdade, aberta ao público – com atividades artísticas, culturais e de educação ambiental dedicadas à mobilização da sociedade.

Nossa atuação se pauta, sempre, pelo diálogo franco com os atores envolvidos e pela busca de soluções conjuntas entre iniciativa privada, poder público e sociedade civil.

A indústria mineira, seus 139 sindicatos representativos e o Sistema FIEMG trabalham para que, todos juntos, possamos construir um estado forte em sua economia, justo e sustentável na distribuição dos frutos de seu crescimento.

 

Relacionadas