Bunge anuncia avanço em sua reorganização

A americana Bunge, uma das maiores empresas de agronegócios do mundo, anunciou mais um capítulo da reorganização de sua equipe gerencial na quarta-feira, na esteira de um programa de corte de custos em tempos de ampla oferta global de grãos e lucros sob pressão - conjuntura que vem afetando os negócios das grandes tradings agrícolas em geral.

A partir de 1º de janeiro, Raul Padilla, vai se tornar presidente da Bunge para a América do Sul e para o negócio de açúcar e etanol, informou a companhia em comunicado. Atualmente, Padilla preside a Bunge Brasil e é diretor-geral global da unidade de açúcar e bioenergia. Enrique Humanes, CEO da Bunge Argentina, vai se aposentar.

As mudanças fazem parte de um plano de reestruturação anunciado em julho passado que tem por objetivo cortar US$ 250 milhões em custos até o fim de 2019. A empresa confirmou na quarta-feira que haverá demissões nesse processo.

Em sua divisão, a Bunge reduzirá o número de unidades operacionais de cinco para três: América do Norte, Europa e Ásia e América do Sul e Açúcar e Bioenergia.

A companhia encerrou o terceiro trimestre do ano com lucro líquido global de US$ 92 milhões, 22% menos que em igual intervalo de 2016. Nos nove primeiros meses do exercício o lucro caiu 53,6%, para US$ 474 milhões.

 (Fonte: Valor Econômico - 17/11/2017)

 

Relacionadas