Usina Cerradão apoia 1ª roda sobre Práticas Ecológicas

A ação foi realizada no sábado (10/03), no “Recanto da Mata”, espaço localizado às margens da BR 364, e faz parte do projeto de educação sustentável que será implantado nas escolas da rede municipal de ensino em Frutal.

O evento promovido através da união entre a Secretaria de Educação e Secretaria de Meio Ambiente, contou com a participação de aproximadamente 200 professores, renomados pesquisadores, além de relevantes autoridades do município.

Mônica Alves, secretária de Meio Ambiente, ressaltou a importância do projeto. “A 1ª Roda Sobre Práticas Ecológicas é um marco histórico na busca por uma sociedade mais sustentável. Desde que assumimos a secretaria de Meio Ambiente, sempre procuramos trabalhar com a Educação”. A secretária ainda comenta sobre os objetivos da iniciativa. “A proposta é de que pelo menos nos próximos dois anos a gente consiga tornar as escolas mais verdes, mais responsáveis pela questão da destinação dos resíduos, e acima de tudo, crianças mais conectadas com a natureza”.

De acordo com a secretária de Educação, Gabriela Ferreira de Mello Borges, o projeto “Práticas Ecológicas” visa capacitar os educadores e integra o “1º Circuito da Educação Municipal – Formação, Reflexão e Interação”. “A partir de uma portaria, nós conseguimos instituir esta nova disciplina no currículo escolar municipal. Acreditamos que seja essa nova geração a grande propulsora das transformações que tanto desejamos e estamos trabalhando para construir” ressaltou a secretária.

A gerente de experiências do Instituto Toca, Mônica Passarinho, uma das pesquisadoras convidadas falou sobre a iniciativa. “Essa ação que o município está se propondo a fazer é muito importante, e é capaz de trazer um novo olhar sobre as questões ambientais e que precisam estar dentro da gente”.

Rachel Trovarelli, pesquisadora e gestora ambiental do Instituto OCA (Olhar, Curar e Amar) analisou o modelo de sociedade em que estamos vivendo e constatou a transição necessária. “Estamos passando por uma crise civilizatória, política, social e ambiental e isso exige que a gente faça uma transição para um outro modelo de sociedade, que a gente chama de sociedades sustentáveis. A escola é uma instituição fundamental nesse processo, porque talvez ela seja a instituição pública mais acessível e mais espalhada geograficamente por todo o território nacional”.

O professor da ESALQ-USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), Marcos Sorrentino, que atuou na construção da política de educação ambiental desenvolvida pelo Ministério da Educação, comentou sobre o projeto. “É muito importante um município assumir esse desafio, para se converter em um município sustentável, que promove educação e dá atenção especial às escolas”.

O casal fundador da CSA-Frutal (Comunidade que Sustenta a Agricultura), Sirlene Soares e Lucas Marco Morais, também contribuíram com seus depoimentos durante o evento.

A prefeita de Frutal, Maria Cecília Marchi Borges, prestigiou o evento e fez questão de ressaltar sua relevância. “Ver nossos educadores com compromisso de levar até a sala de aula, de levar até o aluno, o que deve ser feito e de que forma que cada um de nós, como cidadãos, temos que fazer para mudança do conceito e hábitos com o meio ambiente. Eu tenho a mais absoluta certeza que a partir de hoje, esse será um marco e que teremos os nossos professores mais motivados e muito mais comprometidos em busca de um mundo melhor”.

Segundo a secretária Mônica Alves, a realização da 1ª Roda Sobre Práticas Ecológicas foi possível graças ao apoio de empresas parceiras. “Tivemos o apoio primordial da Usina Cerradão, nos propiciando a qualidade que atingimos, e de demais empresas que se preocupam e procuram desenvolver projetos voltados à responsabilidade ambiental”, finalizou.

Fonte: Usina Cerradão – 16/03/2018

 

Relacionadas