Usina Coruripe melhorou seu índice de eficiência na aplicação aérea de defensivos

“Nossas pulverizações são 100% auditadas pela Dominus Soli, que desenvolveu o sistema Spray Plan, o que nos permitiu criar um plano de metas de qualidade na aplicação. No contrato com as empresas de aviação agrícola, incluímos a seguinte clausula: o pagamento só será integral se a aplicação apresentar no mínimo 85% de eficiência.

Caso a eficiência seja menor, por exemplo, 83%, usaremos uma regra de três para chegar ao valor que será pago. É necessário tomar essa medida, já que aplicação malfeita gera custos e perda de produtividade”, explica Vivian Oliveira Cunha, coordenadora de Planejamento e Desenvolvimento Agrícola do Polo Minas Gerais da Usina Coruripe.

A executiva observa que em uma aplicação aérea convencional, o piloto transfere o mapa para um computador, onde os dados podem ser manipulados, e o resultado apresentado ao cliente é de uma aplicação praticamente perfeita.

Com o uso do Spray Planisso não é mais possível, a ferramenta pega os arquivos direto do avião, lê os mapas antes de serem transferidos para o computador, apresentando o resultado original da aplicação. Incluindo informações como: a porcentagem de aplicação fora da área que deveria receber o defensivo, como matas e carreadores; e onde gastou mais ou menos produto.

Segundo Vivian, o monitoramento e a meta de eficiência, impulsionaram os pilotos a se qualificarem, a realizarem um trabalho com melhor qualidade, pois, como são comissionados, ganham menos quando a empresa não recebe 100% do valor do serviço prestado. O Spray Plan permitiu que a Coruripe selecionasse os melhores pilotos e eleva-se sua média de eficiência na aplicação, que já chega a mais de 90%. “Nosso objetivo é melhorar ainda mais, tanto que no próximo contrato, a meta de eficiência para pagamento integral será de 93%.”

O Spray Plan também auxilia a Coruripe a não agredir o ambiente ao alertar os pilotos a respeitarem as margens de segurança de aplicação próximas às florestas, povoados e outras culturas. “Na região da Unidade Iturama há produção de frutas, caso apareça alguma reclamação, por exemplo, a aplicação aérea de vocês matou meus pés de mamão. O relatório serve como um documento, onde consta os locais de aplicação, hora, as margens de segurança aplicadas. Realmente, a ferramenta é muito útil. Nossa intenção é não parar de usá-la, pelo contrário, aumentar sua participação e aplica-la também em nossa unidade matriz, em Alagoas, que ainda não usufrui dos benefícios dessa inovação”, informa Vivian.

Fonte: CanaOnline – 07/05/2018

 

Relacionadas