Expectativa de superávit de 3 mi/t derruba preços do açúcar

Depois de um dia de alta, os preços do açúcar voltaram a cair no mercado internacional, pressionados pelas expectativas de superávit na oferta mundial. Na bolsa de Nova York, o vencimento maio/17 caiu 28 de pontos, fechado em 16.42 centavos de dólar por libra-peso. Na tela julho/17, a commodity foi comercializada a 16.52 centavos de dólar por libra-peso, uma queda de 31 pontos. Os demais vencimentos também fecharam em baixa.

De acordo com a análise do jornal Valor Econômico de quarta-feira (20), após a recuperação das lavouras de cana na Ásia, deve haver um excedente de até 3 milhões de toneladas de açúcar em 2017/18.

"Na Índia, segundo maior produtor mundial, estima-se que a produção superará 25 milhões de toneladas nesse período. Segundo o Departamento de Meteorologia indiano, as chuvas de monções deste ano deverão ficar entre 96% e 106% da média histórica dos últimos 50 anos", informou o Valor.

Os preços do açúcar também sofreram desvalorização ontem na bolsa londrina. Na tela agosto/17, eles foram negociados a US$ 469,30 a tonelada, baixa de 6,60 dólares. No lote outubro/17, a queda foi de 5,20 dólares, com negócios firmados em US$ 475,00 a tonelada. As demais cotações encerraram o dia desvalorizadas entre 4,60 a 5,00 dólares.

Mercado doméstico

No mercado interno, os preços do açúcar voltaram a subir ontem (19). Segundo os índices do Cepea/Esalq, da USP, o aumento foi de 0,35% cotados a R$ 73,58 a saca de 50 quilos do tipo cristal.

Etanol

Os preços do etanol diário medidos pela Esalq/BVMF caíram novamente nesta quarta-feira. Os negócios foram firmados em R$ 1.565,50 o metro cúbico do biocombustível, retração de 0,13% se comparada com a véspera.

(Fonte: Agência UDOP de Notícias – 20/04/17)

 

Relacionadas