Matérias

Petrobras aumenta vendas de combustíveis no 3º tri

21 de Outubro de 2021

Notícias

Em meio à recuperação do consumo no Brasil, a Petrobras registrou aumento nas vendas de derivados, no terceiro trimestre. Para fazer frente à demanda, a companhia elevou não só o nível de produção das refinarias, como também ampliou as importações de diesel e gasolina, em um momento em que concorrentes acusam a petroleira de praticar preços abaixo da paridade internacional e, assim, ganhar fatia de mercado.

A Petrobras vendeu, entre julho e setembro, na média, 1,946 milhão de barris/dia, alta de 10,5% na comparação anual, e de 10,6% ante o segundo trimestre de 2021, de acordo com o relatório de produção e vendas do terceiro trimestre, publicado ontem pela empresa.

Houve aumento na comercialização de todos os derivados, na comparação com o segundo trimestre deste ano - período impactado negativamente pela segunda onda da covid-19.

As vendas de diesel, por exemplo, atingiram a maior média trimestral desde o quarto trimestre de 2015. A empresa comercializou, entre julho e setembro, 867 mil barris/dia, alta de 15,8% na comparação anual e de 6,4% ante o trimestre anterior. O resultado reflete a sazonalidade da demanda - devido ao escoamento da safra de grãos e ao aquecimento da atividade industrial entre julho e setembro - e a redução do teor de biodiesel misturado ao diesel, no terceiro trimestre.

Já as vendas de gasolina totalizaram 441 mil barris/dia entre julho e setembro, aumento de 14,2% em relação ao período entre abril e junho de 2021 e de 17,9% ante o terceiro trimestre de 2020. No mês passado, a comercialização do derivado alcançou os maiores volumes desde dezembro de 2017. A Petrobras destacou que a alta nas vendas do produto reflete o aumento de consumo em relação ao etanol, nos veículos flex, a elevação gradual da demanda e a queda das importações de terceiros.

A petroleira aumentou os volumes de diesel e gasolina importados no terceiro trimestre. No caso do diesel, a estatal comprou, do mercado externo, 175 mil barris/dia, 6,5 vezes a mais que o apurado em igual período do ano passado. Ante o segundo trimestre deste ano, o aumento foi de 45,8%.

Já em relação à gasolina, a companhia importou 42 mil barris/dia, 281,8% a mais que o registrado entre abril e junho. Na comparação com o terceiro trimestre de 2020, houve alta de 950%.

Esse crescimento das importações ocorre quando concorrentes da estatal acusam a petroleira de praticar preços abaixo da paridade internacional.

Segundo dados da Agência Nacional de Petróleo (ANP), a Petrobras respondeu por 85,7% do mercado brasileiro de diesel no terceiro trimestre, 7,35 pontos percentuais a mais que o apurado na comparação anual e 0,58 p.p. a mais que o registrado no segundo trimestre. Em setembro, a fatia de mercado da estatal alcançou os 87,4%. No caso da gasolina, a petroleira respondeu por 84,65% do abastecimento do país no terceiro trimestre, versus os percentuais de 80,7% registrados em igual período de 2020 e os 85,2% do segundo trimestre de 2021.

A estatal operou o parque de refino com um fator de utilização total de 85%, patamar estável em relação ao percentual apurado no terceiro trimestre de 2020, mas 10 pontos percentuais acima dos dados do segundo trimestre de 2021 - quando houve uma concentração de paradas programadas.

 

Fonte: Valor Econômico – 21/10

 

 

Veja também

Assine nossa newsletter