Notícias

Volume de açúcar agendando para exportação segue acima de 5 milhões de toneladas

27 de Novembro de 2023

Notícias

O total de navios que aguarda para embarcar açúcar nos portos brasileiros estava em 114 na semana encerrada em 22 de novembro, ante 117 na semana anterior (16) de acordo com levantamento realizado pela agência marítima Williams Brasil. Conforme o relatório, foi agendado carregamento de 5,164 milhões de toneladas de açúcar, ante 5,542 milhões na semana anterior.

Pelo Porto de Santos (SP) deve ser carregada a maior parte (3,82 milhões de toneladas). Depois aparecem o porto de Paranaguá, no Paraná (964,19 mil toneladas), Maceió, nas Alagoas (184,65 mil toneladas), São Sebastião, em São Paulo (12,5 mil toneladas), Recife, em Pernambuco (126,5 toneladas), Suape, também em Pernambuco (49,9 mil toneladas), e Natal, no Rio Grande do Norte (5 mil toneladas).

A carga de açúcar a ser exportada consiste na variedade VHP (4,94 milhões de toneladas), TBI (122,1 mil toneladas), refinado A-45 (38 mil toneladas) e VHP em sacas (equivalente a 60 mil toneladas). O relatório da agência leva em conta as embarcações já ancoradas, as que estão em largo esperando atracação e ainda as com previsão de chegada até o dia 19 de janeiro.

 

USDA reduz estimativa da produção mundial 2023/24

A produção global de açúcar deverá crescer para 183,461 milhões de toneladas na temporada 2023/24, ante 175,307 milhões de toneladas em 2022/23, ou 4,65%, conforme estimativa do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Em seu relatório semestral de acompanhamento do mercado internacional de açúcar, o USDA projetou que a demanda global do adoçante totalizará 178,431 milhões de toneladas em 2023/24, ante as 176,38 milhões de toneladas apontadas para 2022/23 (alta de 1,16%).

Assim, o mercado internacional de açúcar terá que lidar com um excedente de oferta de 5,03 milhões de toneladas em 2023/24, após déficit de 1,073 milhão de toneladas em 2022/23. Em maio, o USDA estimara a produção mundial de açúcar em 187,881 milhões de toneladas, e um consumo de 180,05, que resultaria num excedente de oferta de 7,85 milhões de toneladas

 

Conforme o USDA, um crescimento da produção acima do esperado para o Brasil e para a Índia deverá mais do que compensar os declínios previstos para as safras da Tailândia e do Paquistão em 2023/24.

Fonte: Agência Safras - 27/11/2023

Veja também